AGENDAMENTOS INDEVIDOS & AGENDAMENTOS ADEQUADOS

Lúcio Packter

R$10,00

O conteúdo deste fascículo diz respeito a questões que se reportam a agendamentos indevidos e adequados. Algo que pede a nossa atenção, uma vez que é muito trabalhado pelos pesquisadores em Filosofia Clínica, por estudantes em períodos de estágios supervisionados e nas clínicas avançadas. O agendamento mínimo, quando adequado, consiste em induzir a pessoa a elementos de causa e efeito, elementos de raciocínio, a ambientação sensoriais, etc. Quando falamos em agendamentos, entendemos que eles são um dado a que se refere a historiografia da pessoa dentro de uma base categorial, ou seja, não é simplesmente uma régua que se mede e diz eis aqui um agendamento: vou fazer ou não vou fazer, vai funcionar ou não vai funcionar. O filósofo clínico não possui uma cartilha onde possa ler qual é o agendamento que vai fazer. Os agendamentos indevidos, muito diferente de auxiliar aos propósitos da clínica, podem, realmente, causar danos para além de tudo do que a pessoa já está vivendo. É importante ter certos cuidados.

Versão DigitalVersão Impressa
Limpar
REF: 0300145 Categorias: ,

Você também pode gostar de…

COMO OUVIMOS EM FILOSOFIA CLÍNICA

R$10,00
Mais detalhesComprar

COMO OUVIMOS EM FILOSOFIA CLÍNICA

Versão Digital-Versão Impressa
Ver opções

Historicidade

R$10,00
Mais detalhesComprar

Historicidade

Versão Digital-Versão Impressa
Ver opções

PERDAS E LUTO

R$10,00
Mais detalhesComprar

PERDAS E LUTO

Versão Digital-Versão Impressa
Ver opções

DIÁLOGO ENTRE A ÉTICA FILOSÓFIC0-CLÍNICA E A ÉTICA TEOLÓGICO-CRISTÃO

R$10,00
Mais detalhesComprar

DIÁLOGO ENTRE A ÉTICA FILOSÓFICO-CLÍNICA E A ÉTICA TEOLÓGICO-CRISTÃ

Versão Digital-Versão Impressa
Ver opções